major eléctrico


segunda-feira, janeiro 23, 2006
--------------------------------------------------------------------

Música na Twilight Zone: Boris Midney


A primeira vez que ouvi falar de «Liquid Sky» foi Felix Kubin que, em 99 ou 2000, gabava o filme como uma obra-prima sci-fi, erótica, psicadélica. Na mesma altura falava de «Massa E Poder» de Elias Canetti (www.kirjasto.sci.fi/ecanetti.htm).
«Liquid Sky» ficou esquecido alguns anos até que recentemente surgiu a memória da conversa e a vontade de arranjar o filme. Depois descobri que também faz parte de listas dos piores filmes de sempre: www.badmovies.org/movies/liquidsky
Mas a New York Magazine dizia "The funniest, craziest, most perversely beautiful science-fiction movie ever made".
A expressão sem expressão dos personagens principais envolvidos em sexo, droga e moda, é cruzada com borrões de côr numa sugestão de trip que na verdade é o ponto de vista do extraterrestre que chegou para dizimar quem se entrega ao prazer. O filme, realizado por Slava Tsukerman em 1982, exibe visual new wave suficiente para agarrar quem tem um fraco pelo charme replicant de Daryl Hannah.
Na se calhar inevitável cena de discoteca a música faz maravilhas. Se até aí e depois dessa cena a música se assemelha ao próprio Kubin em ácido (sem beats), agora prende a atenção por ser claramente Nova Iorque (onde o filme, aliás, acontece).


Na ficha técnica final aparece o nome do autor: Boris Midney. Russo como o realizador do filme, Midney emigrou para os Estados Unidos e acabou por fazer nome na grande máquina Disco a partir de 78. Visibilidade mainstream com a versão Disco de «O Império Contra-Ataca» mas foram alguns discos mais obscuros que lhe deram respeito, como se lê em www.discomuseum.com/BorisMidney.html
Major procurou investigar e o resultado foi «Beautiful Bend», duas faixas de cada lado, reconhecidamente Disco, em formato medley, a primeira de cada lado segue directo para a segunda, cordas, beat metronómico, nada de especial EXCEPTO «Ah-Do It». Tem tudo o que as outras têm mas em dose perfeita.

«Beautiful Bend» LP Marlin 1978




8 Comentários:

em 7:06 da tarde, Blogger Electrobot disse...

E arranjar discos do Boris Midney cá em Portugal? UI! não digo que não andem por aí em lojas de discos em 2ª mão, mas até hoje ainda não encontrei nada...

O máximo que consegui arranjar dele foi um re-edit a um tema dele feito pelo Danny Krivitt, no álbum "The Edits Of Mr. K".

 
em 12:56 da manhã, Blogger Jaime Teixeira disse...

Isto não tem nada a ver, mas estive a ler o teu Blog (já agora, parabéns, é fantástico), e não pude deixar de me lembrar de um grupo que, que eu saiba só editou um disco e muito bom, que tenho em K7 e queria muito arranjar em CD ou Vinil: Green Isac - Strings and Pottery! Conheces?

 
em 6:56 da tarde, Blogger Electrobot disse...

Apesar de saber que estás a falar para o Major Eléctrico, devo de admitir que não conheço Green Isac...mas vou investigar :).

 
em 9:12 da tarde, Blogger Jaime Teixeira disse...

Era para todos! Acho que deves procurar se gostas de música alternativa dos 90's. Já agora, onde é que há lojas de discos de vinil em 2ª mão? Eu estou a começar nisto...

 
em 10:13 da tarde, Blogger Electrobot disse...

Epá, em Lisboa, para além das Cash Converters, tens também a Discomania, que fica na rua atrás da estação de comboios do Rossio (é subir as escadas), e há outras de que agora não me recordo do nome...

 
em 11:10 da tarde, Blogger Jaime Teixeira disse...

Obrigado pelas infos, mas eu sou do Porto!Ainda tive uma esperança que me aparecesse alguém de cá!

 
em 7:06 da tarde, Anonymous Major Eléctrico disse...

olá jaime.
curiosamente, ou não, eu tenho esse discos em cd. nunca mais o vi por aí, por isso... gemm ou equivalentes apenas. como não me desfaço de discos, o meu ainda está indisponível.

Pedro/ME

 
em 6:40 da tarde, Blogger Jaime Teixeira disse...

Olá! Com o teu bom gosto, não me admira que o tenhas, realmente é uma sorte. Vou continuar a procurar...

 

Enviar um comentário

<< de volta ao início